Abbas cancela encontro com o papa e viagem a Oslo

O primeiro-ministro palestino, Mahmoud Abbas, cancelou um encontro com o papa João Paulo II e uma viagem a Oslo para celebrar o décimo aniversário dos acordos de paz devido ao ataque suicida de terça-feira em Jerusalém, informaram fontes palestinas nesta quarta-feira.Horas antes, um alto funcionário da Autoridade Palestina (AP) havia anunciado que o premier decidiu romper contatos com os grupos radicais palestinos devido ao atentado, reivindicado pelo Hamas e pela Jihad Islâmica. Abbas era esperado em Roma na próxima segunda-feira, para um encontro com o primeiro-ministro Silvio Berlusconi, atual presidente da União Européia. Iria renir-se com o papa no dia seguinte e, em seguida, iria para Oslo, na Noruega, para as celebrações do aniversário. No entanto, ?toda a viagem foi cancelada?, disse o representante palestino em Roma, Nimer Hammad, em uma entrevista telefônica na terça-feira à noite. Funcionários do escritório de Abbas confirmaram hoje a informação. Ao mesmo tempo, o governo de Israel estuda uma resposta adequada ao ataque suicida, além da suspensão das negociações para a entrega à AP de quatro cidades palestinas. Após esta medida ser anunciada na terça-feira à noite, o exército israelense fechou os postos fronteiriços para isolar a Cisjordânia e a Faixa de Gaza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.