Abbas convoca debate para enfrentar crise na ANP

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, convocou representantes do Governo do primeiro-ministro Ismail Haniye, além de personalidades do Hamas e do Fatah, para debater a crise política e econômica. Fontes da ANP na cidade cisjordaniana de Ramala, sede da Presidência, informaram que representantes da imprensa também foram convidados ao debate, que acontecerá na próxima semana, e para o qual ainda não há data definida. A crise política, que gera o temor de uma guerra civil, se deve a enfrentamentos entre o presidente Abbas e o Governo da ANP, liderado por Haniye, o que já se manifestou em violentos confrontos entre milicianos do Fatah e do movimento islâmico Hamas. Os problemas econômicos se devem ao fato de que países doadores da ANP - como os Estados Unidos e os da União Européia, entre outros - e Israel, que se negam a transferir dinheiro que arrecada por impostos como agente de retenção da ANP, deixaram de enviar suas remessas ao Governo da ANP, e este não pode pagar os salários a mais de 140 mil funcionários públicos e agentes de seus órgãos de segurança. Os doadores condicionam a continuidade da contribuição a que o Governo do Hamas reconheça a legitimidade de Israel, deponha as armas e respeite os acordos da ANP com o Estado judeu, como o de negociar a paz. Abbas concluiu na sexta-feira, na França, uma viagem por vários países de Oriente Médio, Turquia e Europa, em uma campanha para conseguir recursos para pagar esses salários, a fim de evitar uma crise humanitária porque um terço dos palestinos depende dessa receita para sua subsistência.

Agencia Estado,

29 Abril 2006 | 13h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.