Abbas diz no Congresso dos EUA que Israel está minando plano de paz

O primeiro-ministro palestino, Mahmoud Abbas, disse aos líderes do Congresso americano nesta quinta-feira que Israel está minando a visão do presidente George W. Bush para a paz no Oriente Médio ao continuar construindo assentamentos judeus ilegais na Cisjordânia e uma cerca para separar o território israelense das áreas palestinas. Abbas, que pedirá a Bush na sexta-feira que pressione o primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, também acusou o Congresso de dar tradicionalmente apoio irrestrito a Israel . Um funcionário palestino próximo a Abbas disse que ele falou aos líderes em uma sessão fechada que ?se o Congresso continuar apoiando cegamente Israel sem levar em conta os interesses palestinos, então os objetivos do presidente Bush serão inatingíveis?. Abbas também reiterou seu compromisso com a reforma do movimento palestino e com a implementação do ?roteiro para a paz? com Israel apoiado pelos EUA que prevê o estabelecimento de um Estado palestino até 2005. O chefe do comitê republicano, senador Richard Lugar, disse ter prometido ajudar a assegurar maior ajuda dos EUA para os palestinos. Este ano, a assistência americana foi de mais de US$ 200 milhões. Em breves declarações aos repórteres, Abbas disse que o governo americano pode dizer a Israel que ?é uma questão-chave? a llibertação dos prisioneiros palestinos. Ao mesmo tempo, o chefe de segurança da Autoridade Palestina, Mohammed Dahlan, teve uma reunião com a assessora de segurança nacional do presidente Bush, Condoleezza Rice. Durante o encontro, Dahlan lhe disse que a administração Bush deveria dar um prazo para Israel implementar o ?roteiro para a paz?. Também pediu o fim do confinamento do presidente palestino, Yasser Arafat, em Ramallah, na Cisjordânia, disseram fontes próximas a Dahlan.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.