Abbas diz que está preparado para derrubar governo do Hamas

O presidente da Autoridade Palestina(AP), Mahmoud Abbas sinalizou neste sábado que está preparado para derrubar o novo governo liderado pelo Hamas, caso as políticas contra Israel de seus militantes prejudiquem os interesses palestinos. "Exercerei meu mandato e minha autoridade onde e quando for necessário para proteger os interesses maiores do povo palestino", escreveu Abbas em uma carta ao primeiro-ministro Ismail Haniyeh, do Hamas. A carta, entregue dois dias antes de Haniyeh apresentar seu gabinete para aprovação do Parlamento, assinalou a preocupação de Abbas sobre o novo programa de governo. Ao mesmo tempo, o presidente da AP disse que permitiria a confirmação do governo na quinta-feira, sem pedir modificações. Ele não deu maiores detalhes, mas, de fato, a constituição palestina, conhecida como Lei Básica, permite que o presidente dissolva o governo. Abbas, que quer negociar um acordo de paz, espera não ter de tomar essa decisão pois ela provocaria uma crise constitucional com o Hamas. Apesar de ter aderido ao cessar-fogo, o Hamas rejeitou os pedidos de Israel e do Ocidente para que renuncie à violência e se junte ao processo de paz. O porta-voz do Hamas, Sami Abu Zuhri, disse que Haniyeh iria estudar as "observações" de Abbas. Nem Zuhri, nem Haniyeh falaram sobre a possíveis modificações no programa do Hamas, que não reconhece o Estado de Israel. Haniyeh disse que o Hamas apresentará seu gabinete na segunda-feira. O porta-voz do grupo, rejeitou a afirmação de Abbas de que o programa pode prejudicar os palestinos. "Acreditamos que é inexato associar este programa com a isolação de nosso povo", apontou. "O apoio financeiro e político prometido por países árabes, muçulmanos, entre outros, aumentará quando o governo estiver instalado" disse o porta-voz. No começo deste sábado, o jornal The Guardian, que obteve uma cópia da carta, citou fontes não identificadas próximas a Abbas que afirmaram que o objetivo da carta é "desenhar as linhas de batalha" com o Hamas.

Agencia Estado,

25 Março 2006 | 12h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.