Abbas e Haniyeh vão discutir novo governo palestino nesta 2ª

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, e o primeiro-ministro interino, Ismail Haniyeh, se reuniram neste domingo, 4, na Cidade de Gaza, para discutir a composição do próximo governo de união nacional em formação. Após a reunião, que durou duas horas, os líderes não quiseram dar declarações à imprensa. No entanto, seus porta-vozes disseram que ambos se reunirão novamente na segunda-feira, 5.O porta-voz da ANP, Ghazi Hamad, do Hamas, afirmou em entrevista coletiva após a reunião que Abbas e Haniyeh concordaram em retomar as conversas na segunda-feira. "Não houve divergências na reunião e houve várias questões que foram estipuladas. O ambiente é de muita esperança", disse Hamad.O porta-voz do Executivo da ANP acrescentou que mesmo a questão de qual candidato liderará a pasta do Interior não gerou polêmica entre os interlocutores. Hamad afirmou que o assunto "nunca será um obstáculo que impeça que seja obtido um acordo sobre a declaração do novo governo". Já o porta-voz do presidente, Nabil Abu Rudaina, disse aos jornalistas reunidos em Gaza que a declaração do novo governo "levará alguns dias ou, no máximo, uma semana", mas acrescentou que não houve empecilhos sérios que impeçam a continuidade do processo. Pouco antes de começar a reunião, Haniyeh se reuniu em Gaza com Mustafa Barghouti, deputado, ex-candidato a presidente nas eleições de janeiro de 2005 e líder da organização de esquerda laica Iniciativa Nacional.Segundo fontes do governo, Barghouti, que acompanhou Abbas da cidade de Ramala, na Cisjordânia, até a Faixa de Gaza, expressou a Haniyeh seu desejo de participar do novo gabinete em formação.Fontes próximas ao presidente da ANP disseram que asconversas se concentrariam em quem serão as figuras que ficarão com os cargos de ministro do Interior e vice-primeiro-ministro.Segundo o acordo entre o movimento islâmico Hamas e o Fatah, o primeiro cargo ficará com um independente, enquanto o segundo será delegado a um membro do grupo nacionalista.Também continua pendente a nomeação do candidato a ministro de Assuntos Exteriores, Ziyad Abu Amre, pois o Hamas alega que seria um independente próximo ao Fatah, enquanto os nacionalistas acreditam que possui ligações mais estreitas com os islâmicos.A reunião entre Abbas e Haniyeh é a primeira realizada desde 15de fevereiro, quando o governo liderado até o momento pelo Hamas renunciou e o presidente pediu a Haniyeh, no mesmo dia, que formasse um governo de unidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.