Abbas e Sharon vão se reunir; Israel reforça restrições

Os primeiros-ministros israelense e palestino irão se reunir na sexta-feira, no encontro de mais alto nível entre os dois lados em mais de três anos, disseram autoridades. Apesar dos esforços políticos, Israel matou hoje três palestinos e impôs um duro bloqueio na Faixa de Gaza, proibindo que palestinos e estrangeiros entram ou saíam da região.Os sinais contraditórios sublinham as dificuldades que enfrenta o secretário de Estado americano, Colin Powell, que em dois dias de reuniões não conseguiu que Israel aceite o chamado "roteiro para a paz", um plano para acabar com os mais de dois anos e meio de violência israelense-palestina e criar um Estado palestino soberano e independente.A última reunião de cúpula entre Israel e Autoridade palestina ocorreu em 2000, entre o então primeiro-ministro Ehud Barak e o líder palestino Yasser Arafat, em conversações de paz que fracassaram. Powell partiu de Jerusalém para o Egito nesta segunda-feira sem apresentar resultados maiores depois de ter exortado os dois lados a abraçarem o plano de paz e não permitir que desacordos sobre sua implementação o sabotem.Os palestinos aceitaram o "roteiro para a paz", um plano de três fases que começa com o fim da violência, a retirada do Exército israelense e o congelamento de construção em assentamentos judaicos na Cisjordânia e Faixa de Gaza.Israel apresentou 15 objeções ao plano. A principal é que o Estado judeu só aceita fazer qualquer concessão uma vez que os palestinos desmantelem grupos considerados extremistas, enquanto os palestinos querem que as medidas sejam tomadas paralelamente, como prevê o roteiro para a paz.

Agencia Estado,

12 de maio de 2003 | 16h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.