Abbas: Israel iria libertar palestinos antes da captura de soldado

O presidente da Autoridade Palestina (AP), Mahmoud Abbas, disse nesta terça-feira que a captura do cabo israelense Gilad Shalit por militantes do grupo islâmico Hamas, em junho, minou os planos de Israel de libertar prisioneiros palestinos.Em entrevista na cidade de Ramallah, na Cisjordânia, Abbas contou que o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, havia lhe dito que os palestinos ficariam "surpresos" com o número de prisioneiros que Israel pretendia libertar. De qualquer forma, a discussão sobre as possíveis libertações foram cancelaras depois que militantes ligados ao Hamas capturaram um soldado israelense em uma operação em território israelense. A ação resultou em uma ampla ofensiva de Israel que deixou vários palestinos mortos na Faixa de Gaza. Shalit continua desaparecido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.