Abbas: mesmo com Hamas no governo, haverá negociação

O presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, disse que está pronto para retomar as negociações de paz com Israel, mesmo se o grupo extremista Hamas vier a compor o governo que surgirá das urnas, após a eleição parlamentar desta quarta-feira. "Estamos prontos a negociar", disse Abbas a jornalistas israelenses. "Somos parceiros dos israelenses. Eles não têm o direito de escolher o parceiro. Mas se quiserem um parceiro palestino, este parceiro existe", declarou o presidente. Espera-se que o Hamas obtenha um bom resultado na eleição, o que cria a possibilidade de o movimento, responsável por vários atentados contra israelenses, venha a tomar parte no gabinete de ministros. Israel recusa-se a negociar com o grupo, a menos que o Hamas abandone a luta armada. Mais cedo, Abbas havia elogiado a disposição do povo palestino para votar. "Estamos tão felizes com esta festa da eleição", disse ele, depois de votar. Ele afirmou que conseguir permissão para que os palestinos votassem em Jerusalém, cidade disputada entre a Autoridade Palestina e Israel, foi difícil, mas acabou sendo possível.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.