Abbas pede que Israel liberte prisioneiros palestinos doentes

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, solicitou ao primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, a libertação de 80 prisioneiros palestinos antes da cúpula tripartida que será realizada na próximasegunda-feira com a participação da secretária de Estado americana, Condoleezza Rice.De acordo com fontes ligadas ao presidente palestino em declarações à edição eletrônica do jornal Yedioth Ahronoth, de Tel Aviv, os prisioneiros em questão estariam doentes.Segundo as fontes palestinas, trata-se de um gesto de boa vontade que contribuirá para gerar uma atmosfera de confiança durante a reunião, a segunda realizada por Olmert e Abbas desde dezembro com a intenção de retomar o processo de paz entre seus respectivos povos.A libertação desses prisioneiros doentes também contribuiria para elevar a popularidade do presidente Abbas, devido ao caráter humanitário do gesto.As fontes disseram também que representantes do governo israelense prometeram "considerar favoravelmente" o pedido, independentemente do caso do soldado israelense Gilad Shalit, seqüestrado por milicianos palestinos.A libertação de Shalit, capturado em junho de 2006 por comandos palestinos do grupo islamita Hamas e de outras duas facções, é objeto de prolongadas e até o momento infrutíferas negociações para uma troca por centenas de prisioneiros palestinos.O presidente Abbas deve viajar hoje à Faixa de Gaza para se reunir com o primeiro-ministro Ismail Haniyeh, do Hamas, a fim de resolver obstáculos que impedem a formação de um Governo de união nacional.As dificuldades, segundo fontes de Gaza, devem-se a desacordos na repartição das pastas ministeriais entre Hamas e Fatah, o movimento nacionalista presidido por Abbas, que se propunha hoje a designar Haniyeh para encabeçar o novo governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.