Abbas pede que Israel pare expansão durante diálogo

O líder da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, disse nesta terça-feira que Israel deve impor uma nova moratória nas construções em assentamentos na Cisjordânia durante todo o período em que estiverem ocorrendo as negociações de paz entre palestinos e israelenses. "Nós exigimos uma moratória para o tempo que durarem as negociações, porque, enquanto houver negociações, há esperança", disse, em entrevista à rádio francesa Europe 1, em Paris.

AE, Agência Estado

28 de setembro de 2010 | 10h11

Falando em árabe, com tradução para o francês na rádio, Abbas disse que os palestinos darão sua resposta oficial para o fim do congelamento na próxima semana, após ele se encontrar com lideranças palestinas e com representantes de governos árabes. No entanto, ele alertou que a decisão de Israel de permitir que expirasse a moratória de dez meses imposta anteriormente ameaça o processo de paz no Oriente Médio.

"Nós não queremos parar essas negociações, mas se a construção em assentamentos continuar, seremos obrigados a parar", disse Abbas, acrescentando que o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, "deveria entender que a paz é mais importante que as construções em assentamentos". A recusa de Netanyahu de renovar a moratória gerou críticas de vários lados, incluindo os Estados Unidos, a União Europeia, o Reino Unido, a França e as Nações Unidas. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.