Abbas pede retomada da ajuda internacional para evitar catástrofe

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, pediu nesta terça-feira a retomada da ajuda financeira ao organismo para evitar uma "catástrofe" humanitária nos territórios palestinos e para dar oportunidade ao governo do Hamas de adequar-se às exigências da comunidade internacional."É preciso dar ao novo governo (do Hamas) a oportunidade de adaptar-se às exigências básicas da comunidade internacional", afirmou Abbas em um discurso perante o Parlamento Europeu."Deter a ajuda à ANP exacerbará a deterioração econômica e social, e debilitará a estrutura de ministérios, administrações e instituições cuja construção os países da UE tiveram um papel essencial", acrescentou.Em entrevista coletiva, Abbas explicou que a suspensão da ajuda, além de "paralisar" a atividade das instituições palestinas, criou uma "situação explosiva" nos territórios, ao obrigar a suspensão dos salários de 165 mil funcionários dos quais dependem "cerca de 1 milhão de pessoas".Abbas agradeceu a intenção do Quarteto (Estados Unidos, União Européia, Rússia e Nações Unidas) de criar um mecanismo para retomar a assistência, mas sem passar pelo governo do Hamas.Perguntado a respeito, Abbas negou-se a especificar como tal mecanismo deverá ser articulado."Eu não proponho que (as ajudas) passem pela Presidência (da ANP). O importante é que cheguem às pessoas", disse.Além disso, o presidente da ANP pediu a Israel para "desbloquear total e imediatamente" a cota de impostos e pagamentos alfandegários de propriedade palestina, que chega a US$ 200 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.