Abbas qualifica ataque israelense de massacre desprezível

O presidente da Autoridade NacionalPalestina (ANP), Mahmoud Abbas, qualificou de "massacre desprezível"o ataque israelense no norte da Faixa de Gaza que matou pelo menossete palestinos, seis deles de uma mesma família. Abbas acusou Israel de perpetrar um "massacre desprezível" noprimeiro dia do Eid ul-Fitr, a festa na qual os muçulmanos celebramo fim do mês de jejum do Ramadã. Fontes médicas palestinas informaram que o número de mortos subiupara sete, seis deles membros de uma mesma família, e que os feridossão 20. As fontes acrescentaram que um grupo de soldados de uma unidadede elite do Exército israelense disparou contra a loja da famíliaAsh Shanbari em uma área agrícola perto da cidade de Beit Hanun. Por enquanto foram identificados Ata, Riyad e Khalid ashShanbari. Fontes palestinas citadas pela edição eletrônica do jornalYedioth Ahronoth informaram que se trata de um dirigente do braçoarmado dos Comitês de Resistência Popular, e de dois de seus irmãos. Segundo o Exército israelense, seus soldados realizaram umaoperação contra o lançamento de foguetes Qassam do norte da Faixa deGaza contra Israel e dispararam contra dez palestinos armados. Outras fontes palestinas afirmaram que os soldados poderiam terconfundido um confronto entre duas famílias palestinas com um ataquecontra eles. O Exército israelense voltou a entrar na Faixa de Gaza após acaptura do soldado israelense Gilad Shalit, em 25 de junho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.