Abbas rejeita reunir-se com Haniyeh

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, que se encontra na Faixa de Gaza desde sexta-feira, negou-se neste sábado a reunir-se com o primeiro-ministro e líder do Hamas, Ismail Haniyeh, segundo os meios de comunicação palestinos.Aparentemente, o discurso pronunciado na sexta-feira por Haniyeh em uma mesquita de Gaza, no qual expressou sua rejeição à possível convocação de eleições antecipadas e disse que a "história não marcha para trás", em alusão ao fato de eleitorado palestino ter escolhido o Hamas em vez do Fatah, enfureceram Abbas.A agência de notícias independente palestina Ma´an citou fontes próximas ao presidente palestino que disseram que Abbas se indignou com as declarações de Haniyeh, que também rejeitou a proposta para formar um governo de tecnocratas.Abbas declarou recentemente sua disposição de formar um governo de tecnocratas, em uma tentativa de dar fim ao boicote da comunidade internacional ao atual Executivo liderado pelo Hamas.As fontes acrescentaram que Haniyeh pensava em reunir-se com Abbas neste sábado com a esperança de "obter a aprovação do Hamas para formar um governo aceito internacionalmente".As fontes citadas pela Ma´an esclareceram que desta vez Abbas se reunirá apenas com dirigentes de outras facções representadas na Organização para a Libertação da Palestina (OLP), o que significa que não se reunirá nem com membros do Hamas nem da Jihad Islâmica.Espera-se que Abbas chegue a um acordo com as facções da OLP sobre um memorando nacional para formar um novo governo, que presumivelmente enviará ao Hamas, o qual deverá dar-lhe uma resposta, acrescentaram as fontes."Se a resposta do Hamas for negativa, Abbas encerrará o atual governo e criará um de tecnocratas", disse a fonte próxima ao presidente, que falou sob condição de anonimato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.