Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Abbas segue negociando trégua com grupos radicais

O primeiro-ministro palestino, Mahmoud Abbas, não conseguiu persuadir líderes de grupos militantes islâmicos a cessar seus ataques contra Israel, mas as conversações continuam. As perspectivas dos esforços de cessar-fogo pareciam ganhar força como resultado de uma forte pressão de egípcios, palestinos e diplomatas estrangeiros, depois de uma grave campanha israelense de assassinatos de militantes. O acordo aparentemente exigiria que Israel interrompesse sua política de "assassinatos seletivos" de supostos militantes palestinos.A reunião de três horas de duração entre Abbas e líderes dos grupos islâmicos não gerou nenhum acordo de trégua, mas houve acordo com relação ao prosseguimento das discussões. Ismail Abu Shanab, do Hamas, disse que líderes de seu grupo "ainda estão discutindo o tema dentro do movimento e não chegaram a uma decisão definitiva".Ele disse que Abbas também sugeriu uma ampla liderança palestina que incluiria os movimentos militantes.A TV Israel informou nesta terça-feira que o Estado judeu aceitaria uma trégua de três a seis semanas. Funcionários do governo israelense não foram encontrados para comentar o assunto. Alguns funcionários israelenses acreditam que um breve cessar-fogo apenas daria tempo aos grupos islâmicos para que se rearmassem e planejassem novos atentados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.