Abbas vai a Paris com o objetivo de retomar ajuda da UE

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, iniciou nesta quinta-feira uma viagem a Paris com o objetivo de convencer a União Européia a retomar sua ajuda ao governo palestino, suspensa por causa da vitória do Hamas nas últimas eleições. Abbas, que janta esta noite com o líder da Câmara dos Deputados, Jean-Louis Debré, se reunirá na sexta-feira com o chefe de Estado francês, Jacques Chirac, no Palácio do Eliseu. Chirac já disse que é "injusto e politicamente trôpego" fazer com que o povo palestino pague pela vitória eleitoral do grupo islâmico Hamas, e é favorável à manutenção da ajuda. Durante seu encontro com Abbas, ele deverá abordar a criação de um fundo administrado pelo Banco Mundial para pagar os salários dos funcionários palestinos. Paris coloca também a proposta de que as ajudas para projetos sejam canalizados através de ONGs ou empresas, e que a ONU seja responsável pela entrega da parte humanitária. Ainda nesta quinta-feira em Helsinque, antes de viajar para Paris, Abbas advertiu sobre a catástrofe "social e econômica" que espera os palestinos se a União Européia, seu principal doador, não retomar a ajuda. "O povo palestino precisa desesperadamente" desta ajuda, e a UE deveria "mantê-la segundo as modalidades que lhe convierem", disse o presidente da ANP. No último dia 10, a UE suspendeu as ajudas à ANP devido à recusa do Hamas em renunciar à violência, reconhecer Israel e aceitar os acordos de paz de Oslo de 1993.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.