Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Abbas vai aos EUA para pedir reconhecimento do governo

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, viajará aos EUA no fim deste mês, para pedir que George W.Bush reconheça o novo governo palestino de união nacional formado pelo movimento nacionalista Fatah e pelo islâmico Hamas.Segundo informa nesta quinta-feira, 22, o jornal palestino Al Quds, de Jerusalém Oriental, Abbas foi convidado pelos EUA. Ele vai a Washington após a cúpula de chefes de Estado árabes, nos dias 28 e 29, em Riad, na Arábia Saudita.Antes da Cúpula árabe, o presidente palestino deve se reunir, na próxima semana, com a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, e com outras personalidades, entre elas Angela Merkel, chanceler federal da Alemanha.Merkel, que exerce também a presidência da União Européia, só se reunirá com Abbas e com ministros do Fatah, dispostos a negociar a paz com Israel. Ela rejeitou um encontro com autoridades do Hamas, que se nega a reconhecer a legitimidade do Estado judeu.ReconhecimentoA Noruega, que não é membro da UE, foi o primeiro país europeu, e único até o momento, a reconhecer o novo governo sem reservas, e prometeu retomar sua cooperação.O enviado especial da UE para o Oriente Médio, Mark Ote, se reuniu na quarta-feira, 21, com Abbas em Ramallah. O líder palestino pediu "o fim do boicote".O cônsul geral dos EUA em Jerusalém Oriental, Jacob Walles, que atua como um "embaixador" americano diante da ANP, se reuniu esta semana com o ministro das Finanças palestino, Salam Fayyad.O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP) e Haniyeh tentam obter o reconhecimento da comunidade internacional e o fim do boicote político e econômico imposto há um ano ao governo islâmico, substituído pela coalizão.Fontes palestinas em Ramallah informaram que na próxima semana, uma "semana diplomática por excelência" no Oriente Médio, uma delegação de representantes do governo palestino vai promover "consultas" com as autoridades da Síria e Egito.A ministra de Relações Exteriores da Áustria, Ursula Plassnik, convidou seu colega palestino, Ziad Abu Amr, para uma reunião em Viena, informaram fontes palestinas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.