Abdullah diz que iniciativa de paz saudita persistirá

O príncipe herdeiro Abdullah da Arábia Saudita disse que o primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, perdeu a cabeça, mas sua decisão de atacar o líder palestino Yasser Arafat não interferirá negativamente sobre a nova iniciativa de paz saudita. Em entrevista concedida nesta sexta-feira à emissora estatal Orbit TV, Abdullah também pediu ao presidente dos Estados Unidos George W. Bush, que seja "justo" na crise do Oriente Médio. "Eu espero que o presidente Bush seja uma daquelas pessoas que querem ser justas." A entrevista de Abdullah foi concedida antes de uma viagem que ele planeja fazer aos EUA no mês que vem e um dia depois de líderes árabes terem se reunido em Beirute, Líbano, para endossar um plano de paz coletivo sem precedentes no qual são oferecidas a Israel relações normais com todos os Estados árabes em troca de uma total retirada dos territórios árabes ocupados durante a Guerra dos Seis Dias, travada em 1967. Respondendo a uma pergunta sobre a escalada da violência, Abdullah respondeu: "Sharon perdeu tudo: sua razão, sua humanidade, sua moral. Mas seu dia vai chegar." "Não há dúvidas de que ele prejudica assim a iniciativa (de paz), mas ela seguirá em frente apesar dele", comentou Abdullah que propôs a iniciativa árabe. Numa conversa por telefone, Abdullah pediu a Arafat que "seja paciente. Estamos com você e Deus está conosco".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.