Abe retorna a Tóquio após encurtar viagem às Filipinas

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, retornou neste domingo a Tóquio após uma visita oficial a Manila que foi encurtada em três dias em razão do cancelamento da 2ª Cúpula da Ásia Oriental devido ao tufão Utor.Abe, que viajou para Manila na sexta-feira, se reuniu neste sábado com a presidente do país, Gloria Macapagal-Arroyo, com a quem expressou sua inquietação pelo programa de mísseis balísticos da Coréia do Norte, informou a agência "Kyodo".Ambos pediram ao Governo de Pyongyang que leve em conta a preocupação da comunidade internacional pela segurança mundial e por assuntos humanitários como os seqüestros de japoneses feitos pelo regime comunista há três décadas.Os dois governantes assinaram um comunicado conjunto no qual acordaram promover a cooperação bilateral em várias áreas como a econômica, a energética, a cultural e as ações em caso de desastres naturais, segundo a "Kyodo".A 2ª Cúpula da Ásia Oriental, que reúne Japão, China, Coréia do Sul, Austrália, Nova Zelândia e Índia, além dos dez países da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean), estava prevista para quarta-feira, em Cebu, ao sul de Manila.Por sua parte, os países de Asean tinham programado reunir-se na segunda-feira na mesma localidade, mas ambas as reuniões foram adiadas para janeiro de 2007 sob o argumento que o tufão se aproximava dessa região.Como o serviço meteorológico filipino informou que a tempestade tropical não afetaria Cebu diretamente, alguns analistas atribuíram o súbito cancelamento das duas cúpulas a ameaças terroristas. Países como EUA, Austrália e Reino Unido advertiram nos últimos dias a possibilidade de iminentes ataques terroristas em Cebu e emitiram estritas recomendações de que fossem realizadas viagens à região.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.