Aberto processo em defesa de 9 detentos de Guantánamo

Advogados iniciaram um processo exigindo que o governo dos EUA justifique a detenção de nove supostos terroristas em Guantánamo, informa um representante legal dos presos. Este é o primeiro questionamento da autoridade dos EUA para manter estrangeiros em Guantánamo desde que a Suprema Corte dos EUA decidiu que os prisioneiros detidos lá têm o direito de recorrer à Justiça.As cinco petições de habeas-corpus questionam a legalidade da detenção e exigem que o governo explique perante a Justiça que motivos tem para manter os homens presos, diz Jeffrey Fogel, diretor legal do Centro pelos Direitos Constitucionais, organização sediada em Nova York. Algumas das petições referem-se a diversos prisioneiros. Os nove incluem dois britânicos, três franceses, um turco alemão, um refugiado palestino, um iraquiano e um canadense, segundo Fogel.

Agencia Estado,

02 de julho de 2004 | 18h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.