Abu Sayyaf liberta dois reféns filipinos

Os rebeldes do grupo extremista muçulmano Abu Sayyaf libertaram hoje dois reféns filipinos, seqüestrados há mais de um mês junto com outras 18 pessoas de um balneário no país. Segundo o comandante militar Diomedio Villanueva, Lalaine Chua e Luis Bautista III foram encontrados perto da cidade de Kapatagan, na ilha de Basilan, onde o Abu Sayyaf supostamente mantém suas operações.Eles foram encontrados na ilha de Basilan enquanto andavam, sozinhos, em direção a Isabela, capital da ilha de Basilan. "Eles foram encontrados por nossos soldados ao longo do caminho", disse Villanueva à Associated Press.Os reféns libertados foram levados a Zamboanga de helicóptero e, aparentemente, encontravam-se em boas condições de saúde. Os dois serão levados mais tarde a Manila, capital das Filipinas, onde serão recebidos pela presidente do país, Gloria Macapagal Arroyo. Segundo reportagens publicadas pela mídia local, as famílias desses dois reféns pagaram o resgate exigido pelo Abu Sayyaf. Segundo Abu Sabaya, porta-voz do grupo terrorista, os dois só não foram soltos antes pois o grupo temia que os reféns morressem durante um confronto com militares.O Abu Sayyaf diz ter decapitado pelo menos quatro reféns, entre eles o americano Guillermo Sobero. O corpo de Sobero, entretanto, não foi encontrado até agora e outro grupo islâmico, a Frente Moro para Libertação Islâmica, disseram ter visto o americano vivo. Sobero é um dos três americanos seqüestrados do resort de Dos Palmas, à beira do Mar de Sulu em 27 de maio passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.