Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Acaba prazo para reféns alemães e situação é de incerteza

A situação dos dois reféns alemães seqüestrados no Iraque é desconhecida, com o fim do prazo dado por seus seqüestradores para que a Alemanha cumpra suas exigências e comece a retirada de suas tropas do Afeganistão.Um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da Alemanha informou nesta terça-feira, 20, que seu gabinete de crise continua trabalhando para conseguir a libertação de Hannelore Marianne Krause, de 61 anos, e seu filho Sinan, de 20. Eles foram seqüestrados há seis semanas no Iraque por uma organização até então desconhecida.Os autores do seqüestro ameaçaram assassinar a alemã, casada com um médico iraquiano e que vive no Iraque há décadas, além de seu filho.A chanceler federal alemã, Angela Merkel, reafirmou na noite de segunda-feira, 19, em Roma que a Alemanha não cederá à chantagem dos seqüestrados, mas tentará negociar a libertação dos dois reféns."Não podemos nos deixar chantagear por gente que faz coisas tão terríveis com outras pessoas", afirmou Merkel após uma reunião com o primeiro-ministro da Itália, Romano Prodi.A chanceler alemã anunciou a sua "grande preocupação" com as vítimas do seqüestro, que foram tomadas como reféns em 6 de fevereiro.Os autores do seqüestro, que se anunciaram como Brigadas das Flechas da Justiça, divulgaram na semana passada um vídeo mostrando os dois reféns implorando por sua vida.

Agencia Estado,

20 de março de 2007 | 06h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.