Acaba votação em referendo sobre nova Constituição no Egito

As urnas em todo o Egito fecharam na noite desta quarta-feira, afirmou a mídia estatal, depois de um segundo e último dia de referendo sobre uma nova Constituição que poderia abrir o caminho para a candidatura presidencial do chefe do Exército, general Abdel Fattah al-Sisi.

Reuters

15 de janeiro de 2014 | 18h19

Embora a votação tenha transcorrido mais tranquilamente do que na terça-feira, quando nove pessoas foram mortas, autoridades disseram que a polícia prendeu pelo menos 79 pessoas durante protestos de partidários do ex-presidente Mohamed Mursi, que foi deposto por Sisi em julho.

A mídia estatal informou que a apuração começou e que os primeiros resultados não oficiais podem começar a sair em poucas horas.

A Constituição deve ser aprovada facilmente. Houve pouco ou nenhum sinal de uma campanha contra ela depois de uma feroz repressão do governo sobre a Irmandade Muçulmana, de Mursi.

Sisi, que depôs Mursi após protestos em massa contra seu governo, sugeriu que decidirá sobre sua candidatura presidencial de acordo com o resultado do referendo, embora analistas digam que sua candidatura parece ser uma conclusão precipitada.

(Reportagem de Sameh Bardisi, Tom Perry, Shadia Nasralla, Omar Fahmy e Reuters TV)

Tudo o que sabemos sobre:
EGITOREFERENDOFIM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.