Ação contra pornografia infantil leva a 100 prisões

Cem pessoas foram detidas em uma operação contra o maior negócio de pornografia infantil já descoberto, informaram fontes nesta quarta-feira. Os detidos eram assinantes de um site de Internet que, mediante uma mensalidade, proporcionava acesso a páginas de pornografia infantil com nomes como "Cyber Lolita" e "Violação Infantil". A polícia realizou buscas em 144 casas e escritórios que compraram vídeos, CDs e fotografias de pornografia infantil de agentes disfarçados que tomaram o controle do site e entraram em contato com assinantes.A investigação foi iniciada há dois anos. O principal alvo eram as operações da empresa Internet Landslide Productions Inc. de Fort Worth, Texas, propriedade de Thomas e Janice Reedy. As autoridades locais disseram que a empresa era o centro de um negócio internacional de pornografia infantil que distribuía fotografias de crianças implicadas em atividades sexuais.Os detidos não foram identificados, mas as buscas e apreensões foram realizadas em 37 Estados norte-americanos, inclusive 18 no Texas, 11 em Nova York, nove na Califórnia e oito na Pensilvânia. O site tinha pelo menos 250.000 assinantes, muitos deles no exterior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.