Achados 5 etíopes seqüestrados, segue busca por britânicos

Cinco cidadãos etíopes dos 13 seqüestrados junto a um grupo de cinco britânicos foram encontrados neste domingo, 4, na fronteira da Etiópia com a Eritréia. As buscas para encontrar os outros reféns são intensificadas. Uma importante autoridade da Etiópia acusou, no último sábado, forças da Eritréia de terem seqüestrado os turistas os levado para um campo militar no país vizinho. Segundo funcionários da segurança de Adis-Abeba, capital da Etiópia, "cinco dos 13 etíopes seqüestrados por homens armados na quinta-feira passada foram encontrados pelas forças de segurança do país, depois de terem chegado à fronteira com a Eritréia caminhando durante três ou quatro horas de Hamadela". Hamadela é um povoado na região de Afar onde, segundo Ismael Ali Sero, chefe da zona administrativa, os turistas foram seqüestrados enquanto dormiam. Enquanto isso, os sete turistas franceses dos quais não se tinha notícias há vários dias se reuniram neste domingo em Mekele, norte da Etiópia, com um representante da embaixada francesa nesse país, anunciou o chanceler Philippe Douste-Blazy. Os sete estavam na região quando foram seqüestrados os outros cinco europeus, quatro britânicos e uma ítalo-britânica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.