Acidente com ônibus escolar na China mata 15 crianças

Quinze crianças morreram quando um ônibus escolar se acidentou na província de Jiangsu, no leste da China, informou a mídia estatal nesta terça-feira, no mais recente de uma série de acidentes que têm provocado indignação em todo o país.

REUTERS

13 de dezembro de 2011 | 14h33

O ônibus caiu em um barranco ao tentar desviar de um táxi-triciclo (meio de transporte típico na China), disse a agência de notícias Xinhua. Ao menos oito crianças também ficaram feridas no acidente, que ocorreu depois do horário de aula na segunda-feira.

"Os estudantes ficaram presos no fundo do ônibus capotado e se afogaram com a água que entrou no veículo", disse Zhang Bin, vice-prefeito do município de Fengxian, onde ocorreu o acidente.

"O motorista foi detido para averiguação", disse Zhang.

A Xinhua divulgou informações conflitantes sobre o número de crianças que estavam no ônibus, mas todos os relatos indicaram que o veículo não estava superlotado. Segundo a agência de notícias, havia 29 pessoas dentro do veículo.

Em novembro, um acidente causou revolta na China depois que 19 crianças do ensino fundamental morreram quando um caminhão de carvão atingiu a van escolar superlotada em que estavam sendo transportadas, no noroeste do país.

Na segunda-feira, outro ônibus com 59 crianças colidiu com um caminhão na província de Guangdong, no extremo sul da China, deixando 37 feridos, segundo a mídia local.

Os dois acidentes desta semana devem aumentar os pedidos por maiores gastos do governo na educação e na segurança das crianças. Em 1993, o governo chinês prometeu dedicar 4 por cento do PIB à educação.

As áreas rurais da China são notórias pela falta de segurança no transporte infantil, com viagens arriscadas pelas estradas antigas, em vans e ônibus com pouca manutenção.

(Reportagem de Koh Gui Qing, Sabrina Mao, Chris Buckley e Ben Blanchard)

Tudo o que sabemos sobre:
CHINAONIBUSCRIANCAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.