Acidente com trem-bala mata ao menos 11 no leste da China

Ao menos 11 pessoas morreram após dois trens de alta velocidade colidirem um contra o outro na província chinesa de Zhejiang, no leste do país, neste sábado, causando a queda de duas composições de uma ponte, informou a agência de notícias estatal Xinhua.

REUTERS

23 de julho de 2011 | 14h01

Outras 89 pessoas foram levadas para o hospital, acrescentou a agência. Cada composição pode transportar cerca de 100 pessoas, disse a Xinhua.

O acidente ocorreu após o primeiro trem ter sido atingido por um raio e perder energia, sendo atingido por outro trem-bala, acrescentou a Xinhua, citando a televisão provincial.

Imagens no principal canal de notícias estatal mostraram uma composição no chão debaixo da ponte, com outra pendurado acima dela.

O governo gastou bilhões de dólares impulsionando a rede ferroviária do país mais populoso do mundo e disse que planeja gastar 120 bilhões de dólares por ano, durante vários anos, na construção ferroviária.

Mas a vasta rede foi atingida por uma série de escândalos e incidentes de segurança ao longo dos últimos meses. Três funcionários ferroviários foram investigados por corrupção até agora este ano, de acordo com relatos da mídia local.

Em fevereiro, Liu Zhijun foi demitido como ministro de Ferrovias por "graves violações disciplinares". Ele havia liderado os investimentos no setor ferroviário nos últimos dez anos.

A principal linha ferroviária de alta velocidade, a Pequim-Xangai, que foi aberta no início deste mês, tem sido afetada por falta de energia, deixando os passageiros retidos por horas em trens abafados em pelo menos três vezes desde que foi aberta.

A ligação Pequim-Xangai é a parte mais recente e festejada de uma rede que o governo espera ampliar para mais de 45.000 quilômetros até o final de 2015.

(Reportagem de Ben Blanchard; reportagem adicional de Jacqueline Wong e Jason Subler, em Xangai)

Tudo o que sabemos sobre:
CHINATREMACIDENTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.