Acidente de trânsito mata três parentes do papa na Argentina

Dois sobrinhos-neto do pontífice e a mãe deles morreram em Córdoba; pai segue internado em estado grave, segundo a polícia 

O Estado de S. Paulo

19 de agosto de 2014 | 09h03

(Atualizada às 10h50) CIDADE DO VATICANO - Ao menos três parentes do papa Francisco morreram nesta terça-feira, 19, em um acidente de trânsito em Córdoba, na Argentina. As vítimas eram da família do sobrinho do pontífice, Emanuel Horacio Bergoglio, de 35 anos, que está internado com ferimentos graves.

No local do acidente morreram a mulher de Emanuel, Valeria Carmona, de 36 anos, e o filho mais novo do casal, José Bergoglio (8 meses). O outro filho, Antonio Bergoglio, de 2 anos, morreu no hospital.

O vice-diretor do hospital, Ignacio Bruno, afirmou ao canal Todo Noticias que o estado de Emanuel "é muito instável e seria um risco transferi-lo".

A família estava em um carro que colidiu com um caminhão na estrada que liga as cidades de Rosário e Córdoba. O acidente ocorreu, segundo a polícia, durante a madrugada, quando o carro da família bateu na traseira do caminhão e ficou preso. O motorista do caminhão não ficou ferido.

O papa foi informado do acidente e pediu orações "a todos que compartilham de sua dor", informou o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi. "O papa foi informado do trágico acidente ocorrido na Argentina com alguns de seus parentes e está profundamente triste." / AFP, AP e EFE

Tudo o que sabemos sobre:
papa FranciscoArgentina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.