Acidente de trem que matou dezenas no Congo foi causado por condutor bêbado

Segundo ministro de Transportes do país, condutor acelerou o trem em excesso

Reuters,

24 de junho de 2010 | 19h46

BRAZZAVILLE- O descarrilamento de um trem na república do Congo que deixou dezenas de mortos e centenas de feridos foi causado por um condutor bêbado que acelerou o trem excessivamente, disse nesta quinta-feira, 24, o ministro de Transporte do país, Isidore Mvouba, rechaçando as suposições de falhas nos trilhos.

 

Mvouba também diminuiu o número mortos no acidente de 76 - anunciada previamente pela imprensa estatal - para 55. Uma parte do trem caiu na terça em um barranco entre a cidade litorânea de Pointe-Noire e a capital,Brazzaville.

 

"O condutor estava ébrio e o acidente ocorreu devido a excessiva velocidade, segundo os dados da investigação preliminar", disse o ministro em uma coletiva de imprensa em Brazzaville. "No local do acidente os trilhos estão em bom estado e a locomotiva também funcionava adequadamente", acrescentou.

 

O governo informou inicialmente que 48 pessoas haviam morrido. Cerca de 700 estão feridas.

 

O Congo carece de estradas que liguem as cidades principais e, por isso, os trens são o meio de transporte preferido pela população.

 

Ao menos 50 pessoas morreram na mesma linha em 2001, muitos deles carbozinados, quando dois trens se chocaram em Mvougounti, a cerca de 75 km de Pointe-Noire.

Tudo o que sabemos sobre:
tremacidenteCongo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.