Acidente para parte da contenção de petróleo no Golfo

O trabalho da British Petroleum (BP) para interromper o vazamento de petróleo no Golfo do México esbarrou em mais um obstáculo nesta manhã. Um dispositivo submarino colidiu com uma cúpula de contenção instalada anteriormente pela companhia no local, afirmou o almirante da Guarda Costeira dos Estados Unidos, Thad Allen. O acidente resultou na interrupção das operações de recolhimento do petróleo em uma das embarcações utilizadas pela companhia para conter o vazamento, a Discoverer Enterprise, que possui capacidade para armazenar 18 mil barris de petróleo por dia.

AE, Agência Estado

23 de junho de 2010 | 15h53

Nesta tarde, as equipes estão analisando a cúpula para verificar se houve a formação de pequenos cristais, chamados hidratos de gás natural. Por isso, o tempo do reparo dependerá dessa análise. "Eles tentarão reinstalar a cúpula", disse Allen durante uma entrevista à imprensa. Dependendo das condições, porém, será necessário reinstalar o duto que conecta a Discoverer Enterprise à cúpula "e isso tomará um tempo consideravelmente maior", ponderou o almirante.

O Q4000, outro navio utilizado pela BP para conter o vazamento, segue em operação e continua queimando aproximadamente 10 mil barris de petróleo por dia, segundo Allen. Ontem, a BP retirou um total de 27 mil barris de óleo do Golfo. Desse total, 10 mil barris foram queimados e 16 mil barris foram armazenados pela empresa. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.