Acidente sem vítimas faz 60 mil ficarem sem viajar no trem-bala japonês

Composições de manutenção se chocaram durante a madrugada no centro do país

Efe,

22 de julho de 2010 | 05h59

TÓQUIO - Um acidente nesta quinta-feira, 22, causou a suspensão dos serviços do trem-bala Shinkansen em várias províncias do oeste do Japão, o que afetou cerca de 60 mil viajantes, informam fontes da companhia ferroviária West Japan Railway.

O Shinkansen, que viaja a cerca de 300 km/h, teve que interromper seus serviços depois que duas composições que realizavam trabalhos de manutenção se chocaram durante a madrugada no interior de um túnel na província de Hyogo (centro do país).

A colisão não causou vítimas, mas afetou toda a rede do trem-bala no oeste do Japão, onde às 12h locais (0h pelo horário de Brasília) tinham sido canceladas 91 viagens, segundo a agência local Kyodo.

A companhia espera retomar os serviços até o fim do dia nesta quinta-feira, embora a rede de televisão NHK tenha indicado que, antes, um dos trens acidentados, que descarrilou por conta do impacto, deve ser recolocado na via.

A suspensão dos serviços do Shinkansen é extremamente rara no Japão, onde estes trens são conhecidos por sua pontualidade e eficiência, e nunca tiveram um acidente com mortes.

Os trens de manutenção japoneses estão equipados com um sistema para evitar choques que, em teoria, faz disparar um alarme quando se aproximam frontalmente a 300 metros de outra composição, por isso a West Japan Railway investiga se houve alguma falha no dispositivo.

O trem bala japonês, que nasceu há 45 anos, representou uma revolução no mundo ferroviário. Só entre Tóquio e Osaka, as duas principais cidades do Japão, cerca de 400 mil pessoas viajam a cada dia.

Tudo o que sabemos sobre:
Japão, trem-bala, acidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.