Acionistas do Lloyds pedem demissão de executivos

O dirigente do Lloyds Banking Group, Victor Blank, o executivo-chefe do banco britânico, Ric Daniels, e os demais dirigentes da instituição financeira estão sob pressão para que se demitam. Os acionistas do Lloyds protestam contra o pacote do governo britânico, que será o maior acionista do banco. "Estamos totalmente descontentes com o que aconteceu. O acordo é escandaloso; diluirá a participação dos acionistas do Lloyds", disse o diretor da Associação de Acionistas da Grã-Bretanha, Roger Lawson.No sábado, o Lloyds e o governo britânico anunciaram um acordo pelo qual o governo garantirá 250 bilhões de libras esterlinas em ativos do banco, e aumentará sua participação na instituição dos atuais 43% para 77%.Lawson disse que os investidores pedem aos integrantes do quadro diretivo do Lloyds que se demitam e se responsabilizem pelos problemas que surgiram no banco, após a aquisição do HBOS. "O Sr. Daniels afirmou que a companhia não precisaria levantar recursos junto ao governo se não tivesse feito a fusão com o HBOS", disse Lawson. "Foi tudo um erro estúpido dos diretores e eles precisam pagar por isso", ele disse.Em resposta, o porta-voz do Lloyds, Shane O''Riordain, disse que o banco está focado na integração com o HBOS. "Acreditamos de maneira firme que a aquisição dará benefícios, a médio prazo, aos acionistas", disse O''Riordain. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.