Ações da Malaysia Airlines fecham em queda de 4%

As ações da Malaysia Airlines, negociadas na Bolsa da Malásia, fecharam em queda de 4% nesta segunda-feira, o que tirou mais de US$ 50 milhões do seu valor de mercado.

AE, Agência Estado

10 de março de 2014 | 11h01

Mesmo assim, os papéis da companhia reduziram o ritmo de perdas ao longo, após terem recuado 20% na primeira parte da sessão, por causa da notícia do desaparecimento do avião que fazia o voo MH370 da companhia. A aeronave transportava 227 passageiros e 12 tripulantes quando decolou de Pequim para Kuala Lumpur no sábado.

O desaparecimento pode intensificar os problemas enfrentados pela companhia aérea estatal. Embora muito respeitada pelo nível do serviço, ela tem tido dificuldades para se defender da ascensão da AirAsia, a maior companhia de baixo custo da Ásia, que opera principalmente do hub de Kuala Lumpur.

Para o analista Daniel Wong, do banco de investimento Hong Leong, o desaparecimento deve afetar o sentimento do consumidor. A instituição cortou o preço-alvo das ações da empresa em 30%, para 0,20 ringgit. Segundo Wong, uma possível migração de clientes para outras empresas pode forçar a Malaysia Airlines a oferecer bilhetes mais baratos ou promoções por ora.

O site de viagens Ctrip.com International, listado na Nasdaq e um dos maiores do tipo na China, disse não ter visto até o momento aumento significativo de pedidos de viajantes chineses de cancelamentos e remarcações. "Não houve nenhuma grande diferença entre as taxas de cancelamento antes e depois do acidente", disse um porta-voz. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Malásiamalaysia airlinesaçõesqueda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.