Acordo c/ Irã reduziria sanções em US$ 6bi a US$ 10bi

Oficiais do congresso americano afirmam que o governo de Barack Obama estima que o Irã possa conseguir um alívio de US$ 6 bilhões a US$ 10 bilhões nas sanções que hoje vigoram caso o país recue de seu programa nuclear. A estimativa é significativamente menor que as oferecidas por Israel, disseram diversos membros do Congresso e especialistas pró-Israel.

Agência Estado

20 de novembro de 2013 | 16h09

O governo americano não ofereceu um número oficial, mas diz que as estimativas que variam de US$ 15 bilhões a US$ 50 bilhões são exageradas. As negociações envolvendo os Estados Unidos e outras cinco potências mundiais recomeçaram nesta quarta-feira em Genebra. O grupo chamado de P5+1 inclui ainda Reino Unido, França, China, Rússia e Alemanha.

Oficiais americanos esperam chegar a um acordo interno sobre o enriquecimento de urânio, atividade que o Irã insiste que é realizada com fins pacíficos, mas que outros países suspeitam que seja voltada para o desenvolvimento de armas nucleares. Oficiais que foram informados sobre a situação falaram em condição de anonimato.

Em Genebra, diplomatas disseram que a primeira sessão de conversas durou menos de dez minutos. Segundo as fontes, foi apenas uma sessão introdutória e não deve haver reuniões bilaterais. Fonte: Dow Jones Newswires e Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
IrãnuclearEstados Unidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.