EFE/LEONARDO MUÑOZ
EFE/LEONARDO MUÑOZ

Acordo de paz entre governo e Farc será assinado no dia 26

Governo colombiano e as Farc rubricaram um acordo de paz no último dia 24 de agosto após quase quatro anos de negociações; agora, será assinado de maneira oficial em um ato solene

O Estado de S. Paulo

02 de setembro de 2016 | 19h58

BOGOTÁ - O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, anunciou nesta sexta-feira, 2, que o acordo de paz com a guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) será assinado no dia 26, na cidade de Cartagena das Índias.

A data e o local foram revelados pelo chefe de Estado no encerramento do 53º Congresso da Confederação Colombiana de Câmaras de Comércio, que aconteceu justamente na capital do departamento colombiano de Bolívar. 

O governo colombiano e as Farc rubricaram um acordo de paz no último dia 24 de agosto após quase quatro anos de negociações. Agora, será assinado de maneira oficial em um ato solene.

Devido à proximidade do 71º período ordinário de sessões da Assembleia Geral da ONU, que será realizado entre os dias 20 e 26, se abriu a possibilidade de que o ato acontecesse nesses dias em Nova York, mas hoje Santos afastou essa possibilidade.

No início de semana, a chanceler colombiana, María Ángela Holguín, disse que a ONU queria que o ato protocolar de assinatura da paz acontecesse durante a Assembleia Geral, mas, segundo disseram hoje veículos de comunicação colombianos, problemas de logística dificultam essa possibilidade.

Quanto à data, Santos disse na quarta-feira passada que se estava cogitando um dia "entre 20 e 30 de setembro", mas hoje limitou esse período a entre 26 e 30.

Após a assinatura, o acordo de paz deverá ainda ser submetido à aprovação popular em um plebiscito convocado para o próximo dia 2 de outubro. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Colômbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.