REUTERS/Alexandre Meneghini
REUTERS/Alexandre Meneghini

Acordo de paz na Colômbia deve estimular investimentos nas comunidades rurais do país

Vice-presidente do Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (Fida) da ONU afirmou que é preciso aproveitar a oportunidade e assegurar que autoridades invistam na população rural, levando a um aumento de produtividade

O Estado de S.Paulo

29 Agosto 2016 | 09h29

ROMA - O acordo de paz na Colômbia cria um “ambiente favorável” para investir nas comunidades rurais do país, disse nesta segunda-feira, 29, o vice-presidente do Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (Fida) da ONU, Perin Saint Ange.

Antes de iniciar sua visita ao país, ele apontou em um comunicado que a “única maneira de aproveitar a oportunidade histórica de alcançar a paz duradoura é assegurar que os investimentos na população rural pobre levem a um aumento da produtividade agrícola e a um desenvolvimento sustentável”.

“O Fida quer se assegurar que depois do conflito os pequenos agricultores e empresários rurais colombianos experimentem uma melhora significativa em seu bem-estar e prosperidade”, disse Saint Ange.

Ele ainda prometeu o apoio da agência da ONU ao governo colombiano para reconstruir as área rurais após o presidente Juan Manuel Santos ter alcançado o acordo de paz com as Forças Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Nesta segunda-feira, 29, começa o cessar-fogo bilateral e definitivo das forças de ambas as partes, colocando um fim ao conflito armado depois de mais de meio século. A ONU já havia concordado em supervisionar o estabelecimento do acordo de paz e criar uma missão de observadores para participar da verificação do desarmamento e do fim das hostilidades.

O primeiro dos seis pontos que constam no acordo se refere à “reforma rural integral”, que visa contribuir com a transformação estrutural do campo e reduzir a pobreza nessas regiões”.

O problema da repartição de terra foi uma das causas que levaram o setor agrícola a ser o mais atingido pelo conflito. Agora, as autoridades pretendem trabalhar para que os camponeses mais pobres tenham acesso a terras, estimular seu desenvolvimento e consolidar a paz.

A Colômbia tem um enorme potencial para produzir alimentos, com cerca de 22 milhões de hectares de terras cultiváveis, sendo que somente 5 milhões são explorados atualmente, segundo dados da Organização da ONU para Alimentação e Agricultura (FAO, na sigla em inglês). / EFE

Veja abaixo: Colombianos festejam acordo de paz

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.