Acordo estipula novo governo e data das eleições no Nepal

As negociações para a incorporação dos maoístas ao governo do Nepal terminaram neste domingo, 1, com um acordo definitivo da composição do Executivo e o anúncio do dia 20 de junho como a data das eleições para uma Assembléia Constituinte, informou uma fonte oficial.A apresentação do novo governo diante do Parlamento está prevista para a manhã deste domingo, disse Jhalnath Khanal, líder do Partido Comunista do Nepal - União marxista-leninista (CPN-UNL, sigla em inglês).Na sexta-feira passada foi alcançado um primeiro acordo com a atribuição de cinco pastas para a antiga guerrilha maoísta, que assinou em novembro um acordo de paz com o governo que pôs fim a uma década de luta que causou cerca de 13 mil mortes.Segundo o previsto, serão conhecidos na sessão parlamentar de deste domingo os nomes dos ministros que integrarão o Gabinete, antes de uma possível cerimônia de posse.Processo de transiçãoA integração dos maoístas ao governo é um novo passo no processo de transição que começou no Nepal em abril do ano passado, quando uma revolta popular obrigou o rei Gyanendra a depor seus poderes absolutos.Após o levante, no qual morreram 21 pessoas, o governo e osmaoístas - que lutavam para substituir a Monarquia por uma República - abriram negociações que culminaram em novembro passado na assinatura do histórico acordo de paz, pelo qual a guerrilha se comprometeu a deixar as armas e integrar-se à vida política.Das eleições, previstas finalmente para o dia 20, após muitas especulações, deverá sair uma Assembléia Constituinte encarregada de decidir um novo sistema político para o Nepal.O acordo definitivo foi alcançado poucas horas antes de oprimeiro-ministro do país, Girija Prasad Koirala, viajar para a cúpula da Organização para a Cooperação Regional do Sul da Ásia (SAARC, sigla em inglês), realizada esta semana em Nova Délhi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.