Acordo previa fim da violência

O governo de Bashar Assad assinou com a Liga Árabe um acordo em 2 de novembro para pôr fim aos confrontos entre as forças de segurança do regime e os manifestantes pró-democracia. O pacto previa a desmobilização das tropas, fim imediato da violência e o começo do diálogo com a oposição, mediada pela entidade, no Cairo.

O Estado de S.Paulo

17 de novembro de 2011 | 03h01

Mas o regime prosseguiu com a repressão às manifestações contrárias a Assad, principalmente na cidade de Homs. Estima-se que ao menos cem pessoas foram mortas após a assinatura do acordo.

Sem sinais de que a repressão seria contida, a Liga Árabe optou por suspender a Síria da entidade no sábado, medida que entrou ontem em vigor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.