Acordo viabiliza Base de Alcântara, diz Lafer

O ministro das Relações Exteriores, Celso Lafer, afirmou, nesta quinta-feira, acreditar que o acordo de salvaguardas tecnológicas firmado nesta quarta-feira com o governo da Ucrânia, para o uso da base espacial de Alcântara, ajudará a viabilizá-la economicamente. Lafer disse também que espera que o governo possa superar os obstáculos para a aprovação do acordo feito com os Estados Unidos também para o uso da base. O acordo com a Ucrânia, segundo Lafer, é importante porque, na visão do Itamaraty e do Ministério da Ciência e Tecnologia, ?é preciso dar aproveitamento comercial ao centro de lançamentos de Alcântara, como condição de sua viabilização econômica e, por tabela, como condição de sustentabilidade do programa espacial brasileiro?. O acordo com os Estados Unidos, que tramita na Câmara dos Deputados, enfrentou resistências, por conter cláusulas como a que previa o controle, por parte dos americanos, da entrada de brasileiros na base e restrições à destinação dos recursos obtidos com o aluguel em projetos de pesquisa e desenvolvimento. Esses e outros itens foram derrubados na votação do acordo, em outubro, na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara. Lafer disse acreditar que as mudanças exigidas pelos parlamentares podem ser contempladas com a introdução de uma ?cláusula interpretativa? no acordo, que ?não gerará dificuldades adicionais nas negociações com os americanos?. O acordo ainda tem que passar pelas comissões de Ciência e Tecnologia e Constituição e Justiça, antes de ir ao plenário da Câmara.

Agencia Estado,

17 Janeiro 2002 | 17h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.