Acordos darão a País acesso a alta tecnologia

A visita de François Hollande a Brasília, teve como foco o interesse econômico do país europeu na América do Sul, mas terminou com um legado maior para o Brasil. Entre os mais de 10 acordos assinados, em pelo menos três o País terá acesso a novas tecnologias em áreas estratégicas como informática, defesa e saúde.

Lisandra Paraguassu,

12 de dezembro de 2013 | 23h35

Um dos acordos destacados pela presidente Dilma Rousseff será um plano de trabalho em que o Brasil vai comprar dos franceses um supercomputador para apoio a pesquisas brasileiras. Serão instalados dois centros de pesquisa, um em Petrópolis (RJ) e outro no Rio de Janeiro e haverá transferência de tecnologia para o Brasil desenvolver sistemas de supercomputação.

"Atualmente, apenas dez países detêm capacidade instalada nesse campo. Com a implementação desse plano de trabalho, o Brasil vai entrar para esse restrito grupo e vai desenvolver atividades de pesquisa em áreas estratégicas", disse Dilma.

O País também lucrará com o acordo para produção e depois lançamento de um satélite geoestacionário, em um trabalho conjunto entre a empresa francesa Thales Alenia e a brasileira Visione.

Tudo o que sabemos sobre:
BrasilFrançaDilmaHollande

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.