Acumulação de gás metano causou explosão em mina, diz Sindicato

Uma acumulação de gás metano foi responsável pela explosão numa mina de carvão do estado de Coauhila, no norte do México, que mantém 65 mineiros presos cerca de 500 metros debaixo da terra, explicaram fontes sindicais. "Houve uma explosão por acumulação de gás metano na mina", disse Consuelo Aguilar, porta-voz do Sindicato Nacional de Trabalhadores Mineiros, Metalúrgicos e Similares (SNTM).Aguilar explicou que a mina, localizada no município de San Juan de Sabinas, pertence à empresa Industrial Mineira Mexicana, parte do Grupo México - uma das principais companhias do setor neste país.Até o momento 13 mineiros saíram da mina, seis sozinhos e outrossete com a ajuda das forças de resgate mandadas ao local, ondetambém está o governador do estado, Humberto Moreira. "A boa notícia é que as ventilações estão funcionando. Isto dá esperanças", acrescentou Aguilar.A porta-voz disse que o secretário-geral do SNTM, Napoleão Gómez Urrutia, pediu que seja feita de imediato "uma investigação detalhada das causas" para esclareceros atos.Esta é a primeira vez que um acidente como este acontece na mina,deixando consternados os mineiros. Na mina afetada trabalham 296 pessoas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.