Acusação pede prisão perpétua para Videla na Argentina

Os advogados de acusação do tribunal que julga o general Jorge Rafael Videla (foto) pediram ontem que seja decretada prisão perpétua para o ex-ditador argentino. Videla, principal protagonista do golpe que instaurou uma ditadura militar de sete anos (1976-83), é acusado da morte de 31 presos políticos que estavam no presídio San Martín, na região central da Argentina. A sentença pode ser anunciada daqui a duas semanas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.