Acusada de corrupção, autoridade sai do governo chinês

Um dos vice-diretores da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma da China, órgão de planejamento econômico do país, Liu Tienan foi expulso do Partido Comunista por causa de acusações de corrupção, segundo a agência de notícias oficial Xinhua.

AE, Agência Estado

09 de agosto de 2013 | 07h58

Liu Tienan foi tirado em maio dos cargos que ocupava no governo e no partido, segundo a Xinhua. A Comissão Central de Supervisão de Disciplina do Partido Comunista disse que Liu "se aproveitou de sua posição ao buscar ganhos para outras pessoas, para si próprio e para sua família quando aceitou quantidades enormes de subornos".

Ele também foi acusado de ter buscado benefícios para empresas de parentes e de ter aceitado dinheiro e presentes. Sem entrar em detalhes, a agência Xinhua o descreveu como "moralmente degenerado".

Um editor sênior da revista Caijing usou um microblog parecido com o Twitter para fazer denúncias de corrupção contra Liu no final do ano passado. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
chinacorrupção

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.