Acusada de tentar raptar crianças é internada no Haiti

Uma norte-americana presa sob a acusação de tentar sequestrar crianças no Haiti foi hospitalizada nesta quarta-feira. Charisa Coulter, de Boise, Idaho, foi levada para um hospital de campanha pelos policiais locais.

AE-AP, COM DOW JONES, Agencia Estado

17 de fevereiro de 2010 | 16h43

Charisa é diabética e tem recebido tratamento médico desde sua prisão, no mês passado. O estado de saúde dela ainda não foi divulgado.

Charisa faz parte de um grupo de 10 norte-americanos presos por tentarem retirar do país um grupo de crianças, após o violento terremoto do dia 12 de janeiro. O advogado de defesa Aviol Fleurant disse que o promotor está preparando uma recomendação para que os suspeitos sejam libertados. Fleurant disse também que as autoridades têm restringido as visitas aos norte-americanos.

Ajuda francesa

A França doará ao Haiti 326 milhões de euros (US$ 446 milhões) em auxílio. O anúncio foi feito pelo presidente francês, Nicolas Sarkozy, durante visita à nação caribenha hoje.

O pacote de ajuda francês inclui o cancelamento de uma dívida de 56 milhões de euros (US$ 76 milhões) do país.

Sarkozy é o primeiro presidente francês da história a visitar a ex-colônia da França no Caribe. O Haiti lutou para conseguir se tornar um país independente em 1804, tornando-se então a primeira república de maioria negra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.