Acusado de terrorismo é detido uma hora depois de sair da cadeia no Paquistão

As autoridades paquistanesas voltaram adeter o fundador do grupo terrorista separatista Lashkar-e-Toiba (LeT), Hafeez Muhammad Saeed, apenas uma hora depois de ele ter sido posto em liberdade por ordem de um tribunal local. O Tribunal Superior da cidade de Lahore, capital da província do Punjab, ordenou a liberação de Saeed, ao considerar insuficientes as razões apresentadas para sua detenção. O secretário de Interior do governo provincial, Hafeez Akhtar,afirmou que Saeed foi detido de novo apenas uma hora depois de ter sido liberado. Mas não explicou os motivos da decisão. Saeed, que preside a organização não-governamentalJamaat-ul-Daawa (JUD), foi detido no dia 10 de agosto porque sua presença na festa do Dia da Independência do Paquistão, 14 de agosto, poderia ter alterado a ordem pública. Começaram então as especulações de que ele poderia ter sido detido por causa das alegações da Índia de que Saeed e o LeT foram responsáveis pelos atentados de 7 de julho, em Mumbai. Ao mesmo tempo, o Paquistão investiga a tentativa de atentados contra aviões em vôo entre o Reino Unido e os Estados Unidos. Há informações de que a JUD teria desviado fundos destinados aos afetados pelo terremoto ocorrido no país há um ano. O Ministério de Assuntos Exteriores do Paquistão, no entanto,absolveu Saeed e seu grupo da acusação de ter contatos comatividades terroristas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.