Acusado por 17 homicídios, sargento dos EUA poderá ser condenado à morte

O sargento americano Robert Bales, autor confesso do ataque a uma vila afegã perto de Kandahar, responderá por 17 acusações de homicídio premeditado - número de civis que assassinou. Se for condenado, Bales pode ser sentenciado à morte.

O Estado de S.Paulo

24 de março de 2012 | 03h06

Segundo a versão dos EUA, o sargento de 38 anos saiu de madrugada de sua base no Afeganistão armado com uma metralhadora e uma pistola 9mm. Ele teria andado a pé até dois vilarejos, onde atirou a esmo e matou os 17 civis, incluindo 9 crianças. Bales teria, em seguida, reunido os corpos dos afegãos e ateado fogo na pilha de cadáveres.

Os moradores das vilas que testemunharam o assalto afirmam que ele não agiu sozinho. Os EUA negam a acusação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.