Adeus, ganso dourado

Trump realmente foi o ganso dourado da Fox News, mas agora ele se tornou o ganso tonto ao não reconhecer a vitória de Biden

Maureen Dowd, The New York Times

15 de novembro de 2020 | 05h00

Muitos veem um aspirante a déspota entrincheirado no bunker, dedos grossos agarrados às alavancas do poder com palavras que nada significam para ele – democracia, integridade eleitoral, transição pacífica, constitucionalidade – girando acima dele.

Um historiador presidencial vê algo diferente no canto do cisne de Donald Trump. Michael Beschloss tuitou fotos das mais famosas divas de Hollywood. Norma Desmond assistindo a filmes dela mesma, hora após hora, em sua mansão em Sunset Boulevard enquanto “o sonho ao qual ela se agarrou tão desesperadamente a envolveu”. Howard Hughes, caindo em germofobia, loucura e reclusão. Greta Garbo, isolada atrás de seu chapéu e óculos escuros. Charles Foster Kane, perdendo a ovação da multidão enquanto gira em torno de Xanadu, seu dilapidado palácio do prazer.

O presidente e seus comparsas provavelmente causarão danos reais e grandes sofrimentos nos próximos dois meses. Mas de outras maneiras, a imagem do presidente como uma diva patética e desvairada é adequada.

Trump disse em entrevistas que dois de seus filmes favoritos são os clássicos em preto e branco sobre estrelas caindo sobre si mesmas, Sunset Boulevard e Cidadão Kane.

Em Sunset Boulevard, o mordomo Max e cinegrafistas conspiram para fazer a estrela do cinema mudo demente acreditar que está fazendo um close quando, na verdade, está sendo atraída escada abaixo para responder por seus pecados. Os republicanos permitindo a ilusão de Trump é como a equipe de filmagem, filmando uma cena com a desintegração da diva que nunca será vista.

Trump, que já quis ser produtor de Hollywood, foi eleito porque interpretou um chefe competente e megabilionário astuto em um reality show – uma atuação muito boa agora que sabemos que ele não é nenhum dos dois – e continuou sendo um showman obcecado por audiência. Mesmo depois que a Geórgia e o Arizona foram conquistados por Joe Biden, o presidente segue fazendo seu papel dentro da peça, na qual ele ainda é a estrela.

Trump Boswell Maggie Haberman diz que não existe uma grande estratégia e o presidente “está simplesmente tentando sobreviver de um ciclo de notícias a outro”, jogando seu jogo familiar de criar uma polêmica e vê-la se desenrolar.

O presidente, que nunca demonstrou muito interesse em governar, finalmente abandonou toda a pretensão de se concentrar nos princípios fundamentais da Doutrina Trump: ele mesmo, noticiários a cabo, Twitter, autopiedade e reclamação sobre desprezos percebidos.

“As avaliações diurnas de @ FoxNews caíram completamente”, ele tuitou. “Muito triste ver isso acontecer, mas eles esqueceram o que os fez bem-sucedidos. Eles se esqueceram do Ganso Dourado. A maior diferença entre as eleições de 2016 e 2020 foi @FoxNews! ”

O ganso estava no pescoço da Fox. Que visão deliciosa.

A rede ajudou Trump a se tornar presidente e permitiu que ele mantivesse controle sobre sua base. Mas ele não pôde aceitar quando a Fox ousou desviar-se ligeiramente da fidelidade ao dar o prognóstico de vitória democrata no Arizona logo no início da apuração. Trump está certo sobre uma coisa: ele tem sido um ganso de ouro para o setor de notícias.

Mas o ganso dourado é também um ganso tonto. Trump deve apenas reconhecer que a vitória de Biden é, na verdade, o melhor resultado para ele. Trump não precisa mais fazer o trabalho e pode simplesmente continuar com a marca, as lamentações e a agitação – as partes que lhe interessam.

É COLUNISTA E COMENTARISTA DE POLÍTICA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.