Adiada audiência de militar acusado de ajudar Wikileaks

A data do julgamento de um soldado do exército norte-americano acusado de vazar documentos secretos para o WikiLeaks foi adiada de fevereiro para março do próximo ano.

NALU FERNANDES, Agência Estado

02 de dezembro de 2012 | 15h56

A corte marcial para Bradley Manning, de 24 anos, havia sido agendada anteriormente para 4 de fevereiro. Mas a juíza, coronel Denise Lind, disse em uma audiência em Fort Meade, Maryland, que mais tempo era necessário para contemplar diversas moções da defesa e da acusação.

Com previsão de duração de cerca de seis semanas, a corte marcial poderia começar em 6 ou 18 de março, dependendo do ritmo dos trâmites legais, disse a juíza.

Se condenado nas 22 acusações, incluindo a acusação de "auxiliar o inimigo", Manning poderia passar o resto da vida na prisão. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
EUAWikileaks

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.