Adiada divulgação de resultado eleitoral no Egito

Os resultados do segundo turno da eleição presidencial no Egito, que deveria ocorrer na quinta-feira, foi adiado, informou a agência estatal de notícias Mena. "A comissão eleitoral do Egito, presidida pelo juiz Faruq Sultan...decidiu adiar o anúncio do segundo turno da eleição presidencial", informou a Mena, sem divulgar uma nova data.

AE, Agência Estado

20 de junho de 2012 | 16h25

O anúncio eleva as tensões, já que há várias acusações de fraude e cada um dos candidatos declara ter sido vencedor do pleito. A Irmandade Muçulmana afirma que há uma campanha organizada para impedir que seu candidato, Mohammed Mursi, chegue à presidência, elevando a probabilidade de uma reação do grupo no caso de Ahmed Shafiq, ex-primeiro-ministro de Hosni Mubarak, ser declarado vencedor.

Um funcionário da comissão eleitoral, que falou em condição de anonimato, havia dito anteriormente que o adiamento do anúncio do resultado era provável porque um painel de juízes tem de analisar uma grande quantidade de reclamações eleitorais.

A eleição realizada no último final de semana registrou mais reclamações do que os demais pleitos realizados desde a queda de Mubarak. Mas monitores estrangeiros e locais disseram que as violações observadas não foram sérias ou numa escala suficiente para questionar a legalidade do processo. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Egitoeleiçãoresultados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.