Admirado por Israel e odiado pelo Hamas

Mohammad Dahlan foi um dos políticos preferidos de Israel e dos EUA para ocupar a presidência da Autoridade Palestina quando os dois países deixaram de considerar Yasser Arafat um "interlocutor válido" para as negociações de paz. Ele era alguém com quem os israelenses achavam que poderiam negociar e foi um dos membros da delegação palestina nas conversações de paz de Camp David, em 2000. No entanto, Dahlan era odiado pelo membros do Hamas. Como ex-chefe da Segurança Preventiva de Gaza, Dahlan liderou uma ofensiva contra o movimento radical islâmico em 1996. A tomada no mês passado do quartel da Segurança Preventiva em Gaza - onde militantes do Hamas dizem ter sido torturados - foi um momento de glória para o Hamas. Após a tomada de Gaza, a casa de Dahlan foi saqueada e destruída.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.