Adolescente atirou bomba contra Embaixada da Turquia

Foi um adolescente que atirou uma bomba de fabricação caseira contra a Embaixada da Turquia em Haia, Holanda, na manhã desta terça-feira, iniciando um pequeno incêndio e deixando cinco pessoas levemente feridas, inclusive o autor da explosão, informaram autoridades holandesas. O chefe de polícia de Haia, Han Moraal, informou que um suspeito de 16 anos que havia discutido com funcionários da embaixada horas mais cedo foi detido depois de supostamente ter atirado uma "sacola com materiais explosivos" contra a representação diplomática turca por volta das 11h30 locais. "O motivo ainda é incerto, mas não há indicação de que se trate de uma ação política ou de um ato terrorista", disse Moraal a jornalistas no Paço Municipal de Haia, perto do centro histórico da cidade. Além do suspeito, ficaram feridos três funcionários da embaixada e um visitante que pulou de uma janela sobre um veículo utilitário para escapar das chamas causadas pela bomba incendiária. Nenhum dos feridos precisou de internação, garantiu Moraal. O embaixador da Turquia em Haia, Tacan Ildem, descreveu o suspeito em entrevista à emissora turca NTV. Era "um homem vestido de preto, com uma jaqueta preta", afirmou. Segundo ele, o "homem não falava turco, mas falava um pouco de holandês". Apesar de o serviço secreto holandês ter advertido em diversas ocasiões desde 11 de setembro de 2001 que o país poderia ser alvo de ações extremistas, o prefeito de Haia, Wim Deetman, garantiu não ter recebido informações sobre a possibilidade de atentados contra Haia antes do incidente de hoje. Logo depois da explosão, prédios vizinhos foram esvaziados e as ruas em torno da embaixada foram isoladas. Equipes especializadas em explosivos e combate a ações extremistas foram enviadas ao local e colheram depoimentos de testemunhas na rua. A Embaixada da Turquia situa-se no centro de Haia, coração do governo holandês, próxima ao Parlamento e a diversas outras embaixadas. Representações turcas no exterior já foram atacadas em outras ocasiões por rebeldes que lutam pela formação de um Estado curdo independente em parte do território da Turquia. A comunidade curda na Holanda é relativamente grande - cerca de 70.000 pessoas -, mas incidentes violentos são raros no país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.